Relacionamento Dados: Entenda as Relações entre Objetos

Relacionamento Dados Entenda as Relações entre Objetos
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 3)

Introdução

A modelagem de dados é uma parte fundamental do desenvolvimento de sistemas de informação. Ela permite que os desenvolvedores criem uma representação abstrata do mundo real, onde os objetos controlam e/ou guardam informações. Neste artigo, vamos explorar o conceito de relacionamento de dados e como ele é usado para modelar as relações entre objetos.

O que é um relacionamento de dados?

Um relacionamento de dados é uma conexão lógica entre dois ou mais objetos em um modelo de dados. Ele representa como as instâncias desses objetos (ou seja, as ocorrências do mundo real) se relacionam entre si. Por exemplo, um funcionário pode estar alocado em um departamento, o que significa que uma instância do objeto FUNCIONÁRIO tem relação com uma instância do objeto DEPARTAMENTO.

Como representar um relacionamento de dados?

A representação de um relacionamento de dados é feita através de um traço unindo os dois objetos envolvidos. É importante atribuir um nome ao relacionamento para maior clareza e para identificação do mesmo quando se usar ferramentas CASE (Computer-Aided Software Engineering). Cada nome atribuído deve ser único. Na nomenclatura dos relacionamentos, o mais comum é utilizar a voz ativa em um sentido e a voz passiva no outro. Assim, podemos ler que o FUNCIONÁRIO está alocado no DEPARTAMENTO e que o DEPARTAMENTO aloca o FUNCIONÁRIO.

O sr. Marciliano, está alocado, no Departamento de Compras. Ou seja uma instância do objeto FUNCIONÁRIO tem relação com uma instância do objeto DEPARTAMENTO.

O Departamento de Compras aloca o sr. Marciliano Silva:

Dois objetos, através de suas instâncias, podem se relacionar desde que o relacionamento faça sentido para o ciclo de negócio.

A representação do relacionamento será através de um traço unindo os dois objetos.

Na nomenclatura dos relacionamentos o mais comum é utilizar a voz ativa em um sentido e a voz passiva no outro. Assim leremos que o FUNCIONÁRIO está alocado no DEPARTAMENTO e que o DEPARTAMENTO aloca o FUNCIONÁRIO.

O próximo passo é a definição da quantidade de instâncias que se relacionam. No caso, quantos funcionários estão alocados no Departamento de Compras? A quantificação dos relacionamentos é feita através da cardinalidade.

Cardinalidade: quantas instâncias se relacionam?

O próximo passo na modelagem de um relacionamento de dados é definir a quantidade de instâncias que se relacionam. No caso do exemplo acima, quantos funcionários estão alocados no Departamento de Compras? A quantificação dos relacionamentos é feita através da cardinalidade. A cardinalidade pode ser expressa em termos de números mínimos e máximos. Por exemplo, podemos dizer que cada funcionário deve estar alocado em pelo menos um departamento (cardinalidade mínima) e pode estar alocado em no máximo três departamentos (cardinalidade máxima).

Conclusão

A modelagem de relacionamentos de dados é uma parte fundamental do processo de desenvolvimento de sistemas de informação. Ela permite que os desenvolvedores criem uma representação abstrata do mundo real e entendam como os objetos se relacionam entre si. Através da definição clara dos relacionamentos e da cardinalidade, é possível criar modelos precisos e eficientes.

Perguntas frequentes

O que é um relacionamento de dados?

Um relacionamento de dados é uma conexão lógica entre dois ou mais objetos em um modelo de dados.

Como representar um relacionamento de dados?

A representação de um relacionamento de dados é feita através de um traço unindo os dois objetos envolvidos.

O que é cardinalidade?

A cardinalidade é a quantificação dos relacionamentos entre objetos em termos de números mínimos e máximos.

Por que a modelagem de relacionamentos de dados é importante?

A modelagem de relacionamentos de dados permite que os desenvolvedores criem uma representação abstrata do mundo real e entendam como os objetos se relacionam entre si.

Como definir a cardinalidade?

A cardinalidade pode ser expressa em termos de números mínimos e máximos. Por exemplo, podemos dizer que cada funcionário deve estar alocado em pelo menos um departamento (cardinalidade mínima) e pode estar alocado em no máximo três departamentos (cardinalidade máxima).

Os 8 Melhores Difusores de Óleo Essencial
Prof. Eduardo H Gomes
Prof. Eduardo H Gomes

Mestre em Engenharia da Informação, Especialista em Engenharia da Computação, Cientista da Computação, Professor de Inteligência Artificial no IFSP, 18 anos de docência no Ensino Superior. Apaixonado por Surf, Paraglider, Mergulho livre, Tecnologia, SEO, Banco de Dados e Desenvolvimento Web.